Monthly Archives: julho 2010

Pré editorial




Karol_Martins_Pre_01

Originally uploaded by J. Caetano

Meus caros, essa foto é só, tipo, uma polaroid, da modelo Karol Martins, para nossa equipe preparar os looks, maquiagem, cabelo para o editorial que faremos no final de agosto em uma linda praia já selecionada.

Contudo, ainda que a modelo esteja sem maquiagem, com um look de dia a dia, é impressionante a beleza natural da Karol, o que me inclinou a postar essa foto em nossos canais de Internet.

Isso também me permite falar sobre provas de estúdio.

Eu sei que o que se faz em estúdio, com luz controlada, com fundo branco, vai ser totalmente diferente quando formos pro ar livre, e dependermos do carinho de São Pedro em segurar a onda das nuvens e outros fatores inerentes a fotos externas.

Contudo, dado meu perfeccionismo eu gosto quando a modelo participe, se possível, de várias etapas do editorial, e também gosto de fazer umas fotos em estúdio para que nossa equipe possa já ter material para trabalhar ao pensar nos looks, na maquiagem, no cabelo e nos detalhes todos.

Dessa forma, hoje, além de um delicioso brainstorm que animou a manhã de sábado, já rolou um mini-showtime aqui em nosso estúdio, que pela beleza da Karol, já mereceu ser publicado de cara.

Imaginem o resultado do editorial se só o teste já foi assim!

Não demoramos nem 40 minutos para fazer essas fotos e nosso próximo encontro com a modelo já vai ser para experimentar os looks e para o showtime. Legal, não?

Claro que nem todo mundo tem essa disponibilidade, principalmente com a correria do dia a dia, tanto das modelos, quanto de nossa equipe. Mas, se possível, sempre é bom.

Time is NOT money. Mas o tempo usado com sabedoria, leva à perfeição.

Abraços a todos.

J. Caetano

Tendência em casamentos: Trash The Dress

Durante anos planejando, sonhando, montando e remontando na imaginação como será seu grande dia diante da igreja ou na recepção, esses são os planos de quase todas as mulheres que pretendem se casar um dia.
Eis que surge uma nova tendência no Brasil que já é comum há algum tempo na Europa e nos Estados Unidos, o Trash the Dress. Por que não ousar um pouco nessa data tão importante para um casal? seja a noiva ou o noivo, um dia qualquer quando pegarem seu álbum de casamento, um, dois, dez ou vinte anos depois, olhar para trás e pensar nos momentos felizes que passaram juntos, aproveitando e ousando das oportunidades…

d+j1

Essa é a minha proposta aos casais que quiserem recordar com emoção do seu grande dia, ou ainda fazer mesmo depois do casamento um ensaio “Trash the Dress” seja na praia, campo, montanhas ou ainda em locais urbanos. Na Stone a criatividade não tem limites, estamos à disposição para suas sugestões.

d+t

d+j3

v+d

Abraços,
Diego Migotto

A moda te assusta?


Max&Co

Originally uploaded by J. Caetano

Minhas Caras e meus Caros Amigos,

A moda te assusta? Por qual motivo? O preço? As passarelas? As chamadas “tendências”? Pois saiba que todos nós somos vítimas desse maravilhoso mercado e desses criadores magníficos.

Lembro como se fosse ontem a primeira vez que assisti a “O Diabo veste Prada”, com impressionante atuação de Maryl Streep, (depois de vâ-la em Mamma Mia! e em It’s Complicated, a considero minha atriz preferida) e havia uma cena em que a nova secretária, vivida por Anne Hathaway, solta um risinho quando apresentam dois cintos azuis para a poderosa editora escolher e a produtora comenta que era muito diferentes (ainda que aos olhos laicos fossem quase idênticos).

Com ar aristocrático, Miranda Priestly (personagem de Streep), tece uma história sobre o suéter azul de Andy Sachs (Hathaway), que era fruto de uma “sale” qualquer, sendo que aquele azul tinha sido escolhido naquela sala, anos antes, para estampar a coleção de inverno de Oscar de La Renta (se não estou enganado) e que, depois de passar pelas passarelas e revistas, acabou tingindo o suéter que a novata secretária comprara em uma baciada e usava naquele instante.

Enfim, a moda, com todas suas terminologias, suas mulheres maravilhosas, seus criadores e críticos altamente pensantes e intelectuais pode parecer um mundo extra-terreno. E, para falar a verdade, é. É um mundo só, cheio de cores, formatos, geometrias, luzes, flashes, penteados e maquiagens, mas que, como um universo paralelo a interagir com nossa terra normal, acaba invadindo e influenciando nossos gostos e desejos.

Nesse sentido, a moda assusta quem não entendeu que essa indústria é mais que um simples mercado, mas é um universo, que não está voltado somente a roupas e cabelos, mas que flerta com a música, com a arte, com a poesia, com o sentir-se bem, com nossas cidades, nosso jeito de ser.

Só para se ter um exemplo: hoje o mundo da moda volta-se para o sustentável. Não porque simplesmente alguém disse que tem que ser, mas porque os criadores da moda já se deram conta que o mundo precisa de alguém que ensine a não gastar os recursos finitos em demasia.

“Está na moda” ser sustentável, andar de bike, deixar o carro de lado…

Enfim, a moda assusta sim, principalmente aos mais desatentos aos sinais dos tempos.

Beijão para todos.

Safari estará em alta na próxima estação, mas…

Todos os críticos de moda, revistas especializadas e também os bloggers concordam que modelos Safari estarão em moda na próxima estação, em cores relacionadas ao tema e looks mais cleans, porém é certo que o safari vem quente na próxima estão, mas…

Queridos amigos, tem safari e tem safari.

Vejamos, por exemplo, o caso abaixo:

Aí está um modelo de “safari” que não deve ser usado em nenhuma estação e, talvez, nem em um verdadeiro safari, nas savanas africanas.

Queridas e queridos, por favor, ao utilizar um modelo safari, atentem para o bom senso, para a estética, para a beleza. Vale ressaltar que o safari não cai bem pra todo mundo. Nem todo perfil se encaixa nos modelos que estão chegando aí.

Um abraço.

J. Caetano

Open Boots, Open Minds

Nesse verão europeu, por motivos de trabalho, obviamente, pude visitar as duas capitais mais fashion, para mim, que são Roma e Paris. E, como minha querida 5D Mark II já estava na mochila, não pude perder a oportunidade de me lançar ao street style.

Para as mulheres que amam botas mas que as deixam bem guardadinhas no fundo do closet durante o verão: surpresa! Existem as Open Boots, que podem ser usadas no verão, inclusive no nosso verão brasileiro. Por sinal, como nosso inverno está razoavelmente quentinho, quem sabe, pode-se antecipar a tendência e usa-las agora mesmo. Tudo bem que ainda é meio difícil de encontrar Open Boots em nossas vitrines, mas elas já haviam chegado esse ano, mas de maneira discreta, mostrando só os dedos, ou o calcanhar. Contudo, na Europa elas já chegaram com tudo, bem abertas, quase sandálias (por sinal, ainda tenho problemas de identificar o que é sandália e o que é realmente uma Open Boot)

Open Boots mostrando sua força no fim da primavera romana (Foto: J. Caetano/STONE)

Nesse modelo acima, vemos um modelo mais “cowboy”, desfilando na Piazza del Popolo, no centro de Roma. Destino de 9 entre 10 turistas da Cidade Eterna. O solado baixo garante o conforto para as caminhadas no antigo calçamento romano, já que a melhor maneira de se conhecer a antiga capital do Império é andar.

Open Boots mostrando a parte detrás das pernas, combinam bem com jeans curtinho (Foto: J. Caetano/STONE)

Alguns modelos, como o dessas garotas desfilando pela Corso Vittorio Emanuele II, em direção à Ponte Sant’Angelo, já trazem uma abertura maior, principalmente na parte detrás das pernas. Essas peças combinam bem com jeans curtinhos e prometem passear por aqui no verão.

As botas fechadas ainda encontram seu lugar no verão (Foto: J. Caetano/STONE)

Agora, se não sentir tanto calor nos pés, as botas fechadas ainda fazem sucesso em dias menos quentes, e podem ser usadas como nas fotos, sempre combinadas com roupas leves.

Porém, particularmente, ainda que com o receio de algumas mulheres, as Open Boots chegaram nesse verão europeu e tendem a vir para o sul quando o clima esquentar por aqui. Open Minds para as Open Boots, Ok?

Dou o selo de “Pura Moda” para as Open Boots!

J. Caetano